Boletins Técnicos / #1437 Pós-tratamento dos gases de escape de motores Diesel

  • Alvaro Oliveira
  • 788 Visualizações
  • boletim autodata - boletim técnico - motores Diesel - pós-tratamento dos gases de escape - pós-tratamento dos gases de escape de motores Diesel -

Pós-tratamento dos gases de escape de motores Diesel

Requisitos de funcionamento e assistência

O sistema de escape moderno dos motores Diesel pode ter os três componentes:

 A: Catalisador de oxidação – Redução do monóxido de carbono (CO) e dos hidrocarbonetos

B: Filtro de partículas do Diesel (DPF) – Redução das partículas dos gases de escape

C: Redução catalítica selectiva (SCR) – Redução de óxidos de azoto (NOx)

B: Filtro de Partículas Diesel (DPF) – Redução das partículas dos gases de escape

Filtro de partículas do Diesel (DPF)

  • Os DPFs foram introduzidos em veículos comerciais pesados por volta de 2000.
  • Os DPFs foram introduzidos em automóveis e em veículos comerciais ligeiros por volta de 2005.

O filtro de partículas do Diesel (DPF) foi concebido para captar as partículas de fuligem que são emitidas pelo escape.

Conjunto de catalisador de oxidação e DPF

É vulgar os veículos mais recentes estarem equipados com conjunto de catalisador de oxidação e DPF, montado como parte do colector de escape.

A = Catalisador B = DPF

Regeneração do DPF

Para assegurar que o filtro DPF não fica bloqueado, é necessário regenerá-lo com regularidade queimando as partículas dos gases de escape. A isto dá-se o nome de regeneração do DPF.

•  O que são as partículas dos gases de escape?•  As partículas dos gases de escape são partículas minúsculas de combustível não queimado (carbono).•  As partículas têm de ser aquecidas a temperaturas superiores a 600°C para assegurar que são queimadas.•  Para se obter a temperatura necessária para iniciar o processo de regeneração, é injectado combustível Diesel no sistema de escape quando a temperatura do DPF é muito elevada.

  • Geralmente a regeneração do DPF inicia-se depois de o motor ter trabalhado a velocidades/cargas mais elevadas por um período de tempo prolongado. Em seguida, a estas elevadas temperaturas dos gases de escape, o combustível Diesel injectado entra em combustão.
  • Quando as partículas dos gases de escape entram em combustão, geram temperaturas da ordem dos 1000°C dentro do DPF.

 

Injecção de combustível para iniciar a regeneração do DPF

Tradicionalmente, o Diesel para a regeneração do DPF é injectado nos cilindros do motor através dos injectores normais dos cilindros, durante o tempo de escape.

Contudo, este método pode causar problemas, dado que o Diesel não queimado pode passar pelos segmentos de pistão e diluir o óleo do motor.

Agora alguns veículos usam um injector adicional montado no colector de escape para injectar Diesel directamente no sistema de escape.

Este método elimina os problemas anteriores de diluição do óleo de lubrificação do motor.

Para ver o artigo completo, aceda em: http://www.autodata-online.net/ThinClientFiles/TechTopics/POR/degat_02_TC.htm

bt1437

PRODUTOS RECENTES
NEWS LETTER
Subscreva a nossa Newsletter e receba todas as novidades
NOSSAS MARCAS